Marques de Casa Concha Pinot Noir 2018

PRODUTOR: Concha Y Toro REGIÃO: Limarí
R$ 149,90

Um primoroso exemplar da variedade assinado pelo renomado enólogo Marcelo Papa.

Sócio Ativo Clube Adega 
De: R$149,90 Por: R$119,92 
utilizando seu cupom.

Concha y Toro

 

A maior vinícola do Chile e da América Latina tem mais de 9.000 hectares de vinhedos nas principais zonas do país, desde Limarí até Maule. Fundada em 1883 pelo político e empresário Melchor Concha y Toro, a empresa iniciou um século mais tarde uma revolução interna na mão da família Guilisasti e do gerente geral Eduardo Guilisasti. Esse processo, que os levou a liderar a indústria, esteve focado em modernizar a vinícola e particularmente em expandir seus vinhedos e encontrar os terroirs adequados para suas diferentes linhas, que hoje vão desde a massiva Frontera até ícones como Don Melchor. Têm vários enólogos, cada um encarregado de distintas marcas. Entre eles Ignacio Recabarren (Trío, Terrunyo, Amelia, Carmín de Peumo), Enrique Tirado (Don Melchor, Gravas) e Marcelo Papa (Casillero del Diablo, Marques de Casa Concha). A companhia tem além disso várias vinícolas filiais, manejadas de maneira independente, como Cono Sur, Maycas del Limarí e Trivento, na Argentina.

Pinot Noir

 

A Pinot Noir é certamente uma das mais antigas castas de que se tem notícia. Acredita-se que já era cultivada na Borgonha há aproximadamente 2.000 anos, quando os romanos chegaram à região. O primeiro registro escrito de sua existência, entretanto, data de 1375, e a primeira alavancada lhe foi dada quando uma ordem banindo a produção de Gamay em seu favor foi lançada por Filipe de Valois, Duque da Borgonha, que viveu no século XIV. O nome "Pinot Noir" faz alusão à aparência do cacho, cujos bagos bastante escuros agrupam-se formando um conjunto cônico, que lembra uma pinha. Desenvolve-se, principalmente, em climas mais frios.